PARTILHAR

No passado dia 25 de Maio decorreu em Helsínquia (Finlândia) na sede da ECHA (European Chemicals Agency) a conferência anual dedicada ao Regulamento REACH. Este ano o foco esteve no 3.º e último prazo de registo referente ao período transitório.
A mensagem do Director Executivo da ECHA, Geert Dancet, através do novo vídeo de sensibilização apresentado foi clara: “Todas as substâncias químicas têm de ser registadas até 31 de Maio de 2018, registe já para continuar no mercado!”
Empresas que fabriquem ou importem substâncias estremes ou em misturas entre 1 e 100 ton/ano têm de registá-las para poderem continuar no mercado a partir de 1 de Junho de 2018.
A Directora da ECHA para a área dos Registos, Christel Musset indicou que em 2010 a Agência recebeu 20000 dossiês referentes a 3400 substâncias, 9000 dossiês em 2013 referentes a 3000 substâncias e espera receber até ao final do prazo em 2018 cerca de 60000 dossiês referentes a 25000 substâncias. É de salientar que neste último prazo de registo é necessário serem registadas cerca de 5 vezes mais substâncias do que em 2010 e 2013 caso contrário desaparecerão do mercado da UE.
Foram apresentadas também as mais recentes estatísticas referentes aos registos recebidos até Maio de 2016 para substâncias entre 1 e 100 ton/ano: 5700 dossiês para cerca de 3000 substâncias, no entanto, destas apenas 300 são substâncias que não foram registadas em 2010 e 2013. Destes registos efectuados até ao momento cerca de 70% são referentes a substâncias importadas registadas por Importadores (44%) e Representantes Únicos (25%). Isto significa que grande parte da indústria química europeia está a adiar os registos o que é confirmado pelos inquéritos realizados pela ECHA em que a grande maioria das empresas indicou ainda não ter tomado uma decisão acerca de avançarem para o registo final das substâncias pré-registadas.
Outro dado preocupante é o facto de este último prazo de registo abranger sobretudo PMEs que têm menos recursos do ponto de vista financeiro e técnico assim como menor know-how para levarem a cabo a complexa tarefa de registarem as suas substâncias.

Para continuar a ler, faça já a sua assinatura.

assinatura

DEIXE UM COMENTÁRIO