PARTILHAR

Flexibilidade dentro e fora do local de trabalho é cada vez mais uma norma no setor da gestão de serviços de instalações, colocando a questão da proteção dos trabalhadores na linha da frente para os empregadores.
Saúde e Segurança são prioridades absolutas para qualquer empregador, especialmente a segurança dos trabalhadores isolados.

Muitas organizações têm tradicionalmente utilizado métodos manuais para proteger os seus trabalhadores isolados. Repensando este tema, ao adotar uma abordagem baseada na tecnologia, isto pode efetivamente elevar a fasquia em termos de reforço da sua segurança de forma muito mais eficiente.
As organizações têm que criar mecanismos de forma a garantir a segurança de todos os seus colaboradores nos locais de trabalho – recomendação da Organização Internacional do Trabalho que remonta há várias décadas. Embora muitas organizações, desde sempre, tenham tido essa preocupação, recentemente tem-se assistido a uma mudança positiva, adotando políticas proativas para proteção dos trabalhadores isolados, mostrando uma maior consciência das suas implicações.
A nossa experiência na área da segurança industrial mostra-nos que bastam apenas alguns pioneiros para traçar um trilho, potenciando futuros seguidores, nomeadamente instituições públicas como Hospitais e Tribunais que mostram
ocaminho a seguir. A partir do momento em que algumas organizações de determinado setor adotam novos processos, outras se seguirão, como parte dos serviços de saúde, despoletando melhores práticas e garantindo uma melhoria geral das normas de funcionamento.
Descobrimos, ao dialogar com um grupo de instituições, que nos dias de hoje as empresas estão muito bem informadas sobre as suas obrigações para com a proteção de trabalhadores isolados, adotando esforços mais proativos e avaliando todas as opções possíveis. O risco dos trabalhadores é levado tão a sério como o risco da segurança de informação. Naturalmente que há um equilíbrio a estabelecer entre o nível de risco e o orçamento disponível para o mitigar. Escusado será dizer que as empresas existem para ser rentáveis – nenhuma empresa quer gastar dinheiro desnecessariamente, mas também não quer agir de forma irresponsável, dado que esta conduta poderá levar a penalizações muito gravosas e a danos irreparáveis à sua reputação.

Qual é o conceito de trabalhador isolado?
Trabalhadores isolados são profissionais que trabalham permanentemente sós, sem supervisão direta.
Poderão trabalhar:

  •  Sozinhos num local fixo, como uma loja ou uma bomba de gasolina;
  •  Separados dos colegas, por exemplo numa fábrica ou armazém;
  •  Fora do horário normal, executando trabalhos de limpeza ou vigilância;
  •  Em posições com mobilidade, em setores como a construção, manutenção, engenharia ou agricultura;
  •  Com outras funções móveis, visitando casas ou empresas, tais como motoristas, enfermeiros, assistentes sociais, vendedores, guardas florestais, etc.

Para continuar a ler, faça já a sua assinatura.

assinatura

DEIXE UM COMENTÁRIO